Soneto




Na leitura melancólica, a poesia
Criadora de uma dor imensurável
Descobri nesse presente o que eu queria
Aprendi uma lição irrevogável

Na leitura de uma vida tão sofrida
Encontrei a beleza nas rimas dela
Me encantei com a poesia tão querida
Nos versos doloridos de Florbela

Antes dos versos ensinava a sua forma
Falava do estilo da poetisa
Explicava sua escrita em branco e preto

2 quartetos e
2 tercetos...
Eis a forma de um soneto


OBS.: No meu último aniversário (27/05), ganhei de presente, um livro de Florbela Espanca que vale dizer que estou amando ler. Neste livro, o autor que fez uma seleção dos poemas de Florbela, deixa claro o estilo mais usado pela poetisa. Inspirado nesse estilo, fiz esse poema. Espero que gostem. 






Gil Façanha

Comentários

Amanda disse…
Gil,

Adorei!
Lindo poema,muito lindo mesmo,amei!
Beijos e boa noite
MARILENE disse…
Amo o estilo de Florbela. Suas palavras têm um efeito que não se pode traduzir. E seu poema ficou belo!
Bjs.
Everson Russo disse…
Lindo e triste,,meio que a melancolia da vida em que vivemos,,,grande beijo de lindo dia pra ti querida amiga.
Poeta Insano disse…
Olá Gil!
Sua poesia ficou perfeita,
só me falta ler o livro citado
para admirar também sua beleza.

Um abraço!

Postagens mais visitadas