Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

domingo, 15 de novembro de 2009

Não tente entender



Tá combinado... Façamos assim. Vou sorrir quando quiser chorar pra que você não veja que algumas coisas não dependem do quanto você se dedica, e mesmo que me ames como ninguém jamais me amou, eu ainda posso sofrer por coisas que apenas eu, e algumas vezes, consigo entender.


Ok! Não se estresse. Sei que as vezes pareço distante, mas não se assuste, estou por perto. Só preciso dos meus momentos pra pensar... Viajar.

Não sofra, não chore, não espere algum tipo de sinal. Não faço sinais de fumaça, não conheço truques de mágicas, sou apenas um ser humano mais do que normal. Não me julgue perfeita ou merecedora demais. Estou apenas aprendendo com a vida, descobrindo o mundo, andando cautelosa como os pequenos animais.

Erro, acerto, busco, me perco, tento entender tudo o que a vida me faz agora. E como qualquer sentimental típica geminiana... Quando sente dor... Se isola e Chora.

Gil Façanha

Pura emoção


Sou a vontade contida, sou o desejo exposto no rosto.
Sou palavra sem explicação, sou os sentidos que ninguém possui.
Sou ventania que não quer destruir, sou tempo bom que vem pra acalmar.
Sou serenidade ao ouvir teus medos, sou a paz quando procuras refúgio.
Sou o medo de ter medo, sou a paixão que me consome por viver de emoções.
Sou o sonhar acordada, sou a melodia que toca pra você dormir.
Sou um barco a deriva no mar, sou aquela louca vontade de amar.
Sou a loucura nos momentos em que me sinto perdida, sou tranquilidade quando os teus braços me acalmam.
Sou a solidão tantas vezes necessária, sou a vontade de estar com você.
Sou as notas musicais que marcam aqueles inesquecíveis momentos, sou o tom desafinado quando ninguém me ouve.
Sou a compreensão em pessoa, sou a pessoa tantas vezes mal compreendida.
Sou a doçura que não demonstro, sou a delicadeza que não posso explicar.
Sou aquela mágoa esquecida, sou a vontade de perdoar.
Sou impulsiva, sou fogo de um vulcão, sou mais do que você pode ver.
Sou o que você já conhece, e o que nunca irá conhecer.
Mais da metade de mim é coração, em alguns poucos momentos sou razão.
Seja lá como for... Sou pura emoção.


Gil Façanha

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Gosto exposto

Era negro... Escuro como a noite sem luar. Não refletia nada. Tentei enxergar além daquilo que “simplesmente” parecia. Não encontrei nem mesmo uma fenda, uma rachadura qualquer de onde fosse possível irradiar luz.

Não traduzia tua personalidade, não tinha um toque de beleza sequer. Entre pele, pêlos e alguns sons que te envolviam mesmo parecendo nada significar naquele momento singular, fixei meu verde olhar naquela escuridão que me incomodava.

Olhei fixamente tentando achar a emoção que talvez tu tenhas tentado, desastrosamente, passar. No final, tudo era nada... Nada disse ou mesmo quis dizer. Não havia nenhuma intenção mais que supérflua e fria na tua escolha.

Tuas emoções se resumiram a um simples coração negro lapidado em pedra a pendular em teu pescoço.

Já estou de saída. Cansei de admirar o teu exposto mau gosto.
Gil Façanha

domingo, 1 de novembro de 2009

Gosto muito de você

Escrito por minha grande amiga, Adriana Galvão, há 10 anos atrás.
(Que bom reencontrar essa mensagem e eterniza-la aqui. Te amo minha amiga... Muito obrigada por tudo. Ah! A foto pra você tinha que ser o pi-piu né!rsrsrs..)

Gente que rir, que chora, que se emociona com uma simples carta, um telefonema, uma emoção suave, um bom filme, um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago...
Gosto de gente que ama e curte saudades, que gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais, admira paisagens, poesias e escuta...
Gosto de gente que tem tempo para sorrir com bondade, semear perdão, repartir ternura, compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si, emoções que fluem naturalmente de dentro de seu ser...
Gosto de gente que gosta de fazer as coisas que tem de fazer, sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, por mais desgastantes que sejam...
Gosto de gente que colhe, orienta, aconselha, busca a verdade e quer sempre aprender, mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto...
Gosto de gente de coração desarmado, sem ódio, sem preconceitos baratos e com muito amor dentro de si...
Gosto de gente que erra e reconhece, cai e se levanta, apanha e assimila os golpes, tirando lições dos erros e fazendo redentora suas lágrimas e sofrimentos...
Gosto muito de gente assim, e desconfio que seja deste tipo de gente que DEUS também gosta...


Search box

Related Posts with Thumbnails