Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

domingo, 17 de janeiro de 2016

Nada é para sempre


 

Não há infinito além do ser que habito,
Das memórias que se eternizam em mim.
Não há nada lá... além do depois,
No talvez das escolhas, nas chances que não voltam mais.
Não há nada além do agora....
O passado já foi embora, o futuro é vã ilusão.
Não há infinito além dos meus desejos,
Além das lembranças dos mais doces beijos,
Das bocas que me marcaram os lábios de paixão.
Não há infinito apenas porque quero,
Ou se me desespero na ânsia do eternamente.
Não há infinito na falta do sentir ou se muito sente.
Não há nada além dos sentidos...
Nada além do saber inédito que só o espírito propõe.
Aquém da vida...
Não há único infinito que se supõe. 


 Gil Façanha

Um comentário:

Jorge Sader Filho disse...

"E que seja infinito enquanto dure." Vinícius
Grande abraço, Gil.

Search box

Related Posts with Thumbnails