Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Sexo casual


Seja superficial, demonstre um lado carnal
Pra que eu saiba que é casual.

Não confunda amor com desejo
Aproveite todos os beijos e esse calor em demasia

Não se apaixone e nem me conquiste
Sexo, puro e simples
Era tudo que eu queria.

Não toque como quem quer segurar
Não coma, como quem quer repetir
Não olhe como quem quer me despir
Pra que eu saiba que acabou depois daqui.

Não dê ouvidos a tudo o que eu digo
Me satisfazer pode ser grande perigo.

Façamos um sexo animal!
Não precisa cama ou privacidade.
Cedamos aos nossos instintos,
Façamos em qualquer canto da cidade.

Sob o sol quente, na praia em pleno verão
Seu corpo sobre o meu corpo
Despertando aquele vulcão.

A noite, sob a chuva em trovoadas
Pra que confundas a umidade em teus dedos.
Pra não estar certo de nenhum desejo
Nem perceber que fiquei angustiada.

Depois de te mostrar um pouco do que pode ser
Quero dizer adeus e te esquecer
E ter certeza que pra você eu não sou nada.


Baseado em relatos de uma amiga confidente. 



Gil Façanha

Nenhum comentário:

Search box

Related Posts with Thumbnails

Arquivo