Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Descobrindo emoções



As vezes, tudo o que precisamos é nos permitir um pouco mais. Acreditar no que normalmente, qualquer um duvidaria.
O teu olhar tem estado diferente ou sou eu que estou mais sensível á você?
Tua declaração recente foi mais que meras palavras recheadas de emoção... Foi a algo quase palpável que fluía dos teus lábios, iluminando o ambiente com a delicadeza esquecida do teu olhar.
Há tempos eu não te via assim! Olhar de admiração, com tanto brilho e tanto encanto que faria qualquer mulher sentir-se a única capaz de te causar isso.
Ouvir tudo o que foi dito, me fez perceber que na realidade eu nunca estive só. Mas eu não sabia que você realmente me via!
Tua descrição perfeita do que calo em mim, arrancou um silêncio velado em meu peito. Me fez chorar por dentro.
Meu corpo irradiou emoção! E foi incrível perceber em teus braços que eu nunca te perdi. Você estava lá não era? O tempo todo esperando que eu me encaixasse em mim novamente.
Tenho a sensação que você abraçou meu coração por dentro! Derrepente me senti tão tola, tão cega... Mas ao mesmo tempo, encaixando-me no meu próprio quebra cabeças. Muitas coisas foram entendidas.
Eu não entendia que não se pode recuperar o tempo perdido, ou sentir as mesmas emoções vividas em outro tempo, em outra maturidade ou percepção. Antigas procuras perdidas. Mas podemos escrever uma nova história, conquistar o que apenas agora foi visto em cada um de nós e valorizar o que há tempo foi conquistado.
Não se pode reverter feridas antigas, mas pode-se tratá-las, ou até esquecê-las se cuidarmos bem delas. Aprendi que uma nova vida, com uma nova emoção, pode ser construída.
É incrível como você me percebe e eu nem sabia! E esse amor cheio de percepções do meu eu... É novo. Me encanta.
Seja bem vindo ao meu mundo! Abro-te as portas, portões, janelas... Destruo qualquer possível resistência a tua entrada.
Vem... Desvenda-me, toca-me por dentro. Estou a inteira disposição para tua alma, teu corpo, teu coração.
Vem... Deixa-me revelar o que até hoje ocultei. 

Para Paulo


Gil Façanha

Um comentário:

Anônimo disse...

Como não te perceber? Como não saber que você está bem ou mal? Você é tão espontânea, sincera no seu comportamento emocional, eu apenas levo uma certa vantagem sobre as pessoas que te cerca....Eu te amo,e te conheço da ponta do seu cabelo, cacheado ou liso até a ponta do seu pé calçado ou nú...amei sua...declaração!

Do seu Paulo

Search box

Related Posts with Thumbnails

Arquivo