Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

domingo, 31 de outubro de 2010

Apenas por que sinto..


Apenas por que sinto uma força estranha, uma atração medonha... Quero me entregar.
Apenas por que sinto uma dor no peito, daquelas que não tem jeito... Me ponho a chorar.
Apenas por que sinto que me perco por dentro, que me escondo por fora.... Me ponho a sonhar.
Apenas por que sinto uma saudade imensa, daquela parte propensa.... Começo a me questionar.
Apenas por que sinto que não sou o que quero, e há momentos em que me desespero.... Consigo rezar.
Apenas por que eu sinto que queimo por dentro, e tantas coisas repenso... Eu temo pecar.
Apenas por que sinto que sou tantas em mim, e sem saber ser assim... Acho absurdo me classificar.
E assim como "o que não tem vergonha, nem nunca terá, o que não tem governo, nem nunca terá... O que não tem juízo"¹... Ainda será.... Apenas por que sinto.


Gil Façanha

¹ Trecho da música "o que será que será" de Chico Buarque

2 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Estou sem fala, deslumbrado, não com a música do Chico, mas com a coragem da poeta!

Beijos,
Jorge

Mari disse...

Essa sua parceria com O Chico ficou perfeita!!!belissimo poema Parabéns!!!

Search box

Related Posts with Thumbnails