Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Quem me dera...



Quem me dera eu soubesse de tudo que penso que sei!
Quem me dera, eu acordasse todos os dias com a infinita certeza de que o dia será maravilhoso e que todas as batalhas, apesar de árduas, serão ganhas.
Quem me dera, ao menos saber pra onde estou indo.
Na realidade... Quem me dera não esperar tanto do que não sei.
Quero apenas viver de cada dia o seu cansaço.
 De cada noite o seu repouso.
De cada luta, sua derrota ou sua glória, e saber lidar com isso.
Quero apenas sentir da consciência, a sua paz.
Da calmaria, o sabor da tranqüilidade.
Do prazer, esquecer a dor.
Da fé, a infinita esperança.
Sentir de Deus, a piedade.
Do adeus, a saudade
e de alguma forma, continuar rumo a felicidade.

Gil Façanha

2 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

A vida sem os seus inesperados fica monótona. Mas você encontra o caminho no fim do poema.
Deu-me imensa alegria comentando o meu blog, querida amiga Gil!

Beijos,
Jorge

Um Cantinho para Sonhar disse...

Gil...
Quem nos dera saber o que o futuro reserva...Mas essa vontade de saber o que vem pela frente, faz com que a vida fique mais emocionante.

Linda poesia, beijinhos no ♥ !!!

Search box

Related Posts with Thumbnails

Arquivo