Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Rastros de mim

Texto inspirado na obra do amigo e pintor Koz Palma

Minha imagem é apenas um rastro.
Qualquer coisa que ainda representa tudo o que vivi.
As lembranças dos amores,
Dos beijos tantos que nem pude contar,
Das dores sentidas, tão profundas que não as pude mensurar.

Minha imagem é apenas um rastro.
Retrato envelhecendo ante a meu espelho,
Que audaz, me revela rugas... Sinais que o tempo não parou.

Minha imagem é apenas um rastro... Fumaça evolando-se no espaço,
Dissipando-se a cada passo,
Deixando-me mais distante do que um dia fui...
A pura imagem do cansaço.  

Sou hoje o acaso da promessa
Que me fez esperar sem pressa,
Pra nunca ser cumprida nessa vida vã.
Minhas angústias são doenças sem cura,
Que me queimam numa eterna procura feito febre terçã.  

Minha imagem é apenas um rastro.
Reflexo dos desenganos,
O refazer de tantos planos,
A lembrança inerte de uma saudade que dói.

Hoje sou apenas vaga lembrança,
De tudo que pensei ser quando criança,
Resumido a uma eterna busca sem fim.

Minha imagem se esvai na chuva,
Deixando apenas uma silhueta turva,
Trazendo a tona aquela insana saudade de mim.


Gil Façanha

5 comentários:

Sandra Botelho disse...

Belissimo poema...Palavras ditas com sensibilidade.Quase um auto retrato.
Bjos achocolatados

M.Flores disse...

Madre mía, cómo escribes. Y cuánta emotividad.
Besos.

Celamar Maione disse...

Também já comentei sobre essa saudade que tenho de de mim....rs

bj

Anônimo disse...

Gil, gostei muito dessa sua inspiradíssima poesia, e tomei a liberdade de publicá-la em nosso blog (www.blogdolalo.zip.net).
Um beijo carinhoso,
Lalo.

Juan Pardo disse...

Has creado un bello universo en tu blog...pintura y palabras entrelazadas.Saludos cálidos,compañera de palabras.

Search box

Related Posts with Thumbnails