Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

sábado, 24 de setembro de 2011

Inquietudes da alma



Não quero esse cansaço na mente,
Essa conhecida agonia no peito,
Essa sensação de solidão acompanhada,
Essa perturbadora procura nunca encontrada.

Quero perder a cegueira dessa visão perfeita,
Não me culpar por desejar o que o mundo rejeita.
Tentar ser mais egoísta e pensar em mim,
E não precisar me desculpar por ser assim

Destruir as expectativas,
Parar de chorar por dores passageiras,
Entender que alguns momentos na vida,
Virão e irão da mesma maneira.

Quero lembrar o passado com uma nostalgia gostosa,
Não esquecer que o futuro é uma interrogação,
Fazer desse momento o meu melhor presente,
Entender que minha felicidade não está em outras mãos.

Mas por hora, preciso parar pra ouvir esse grito abafado,
Fechar os meus olhos e tentar entender,
Vou buscar traduzir esse eco da alma,
Que incansável repete: “Você precisa viver, viver, viver...”. 


Gil Façanha

Nenhum comentário:

Search box

Related Posts with Thumbnails