Eu sem você...



Sou o caminho sem direção, a cegueira do olhar.
Sou o pesadelo acordada, o não saber como sonhar.
Sou a contra mão do caminho
Sou a dor da falta de  carinho.

Sou a solidão acompanhada
Sou a poesia que não diz nada,
Sou a letra sem melodia
Sou o anoitecer sem a previsão de outro dia.

Sou a fome jamais saciada
Sou a sede com a face molhada.
Sou primavera sem flores
Sou a alegria cedendo lugar as dores

Sou a vontade sem chance de ser
Sou o oposto do que deveria acontecer.
Sou a total falta de sorte,
Sou a vida parecendo a morte.


Gil Façanha

Comentários

Amanda disse…
Que lindo esse poema Gil,só espero que isso não esteja acontecendo com vc ... pois ficar sem quem se ama ninguém merece.Mas se ama e é correspondido não fica sem por muito tempo,então se for,não é necessário esperar mais tanto assim,só um pouquinho de paciência!
E se não for,é uma bela inspiração.
Beijos e bom fds

Postagens mais visitadas