Ser real





Não! Não sou sonho.
Sou real como as virtudes,
Salvadora como o desapego
Sou a total força da compreensão.


Não! Não sou uma suposição da existência dessa persistência em ser quem sou.
Sou a fonte do sorriso fácil, sou ausência do medo, o alívio da dor.


Tornei-me o reflexo do mundo
Pois do mundo, hoje sou o que ele mesmo criou.


Mas de verdade...
Tenho uma imensa fome de ser natural
De ser real
De não me esconder de mim,
Em meus internos recantos.


Quero a verdade do ser, sem nenhuma condição
Sem a existência do contudo, 
Todavia ou entretanto




Gil Façanha

Comentários

Amanda disse…
Ser real...é o que todos nós queremos,mas que muitas vezes deixamos de fazê-lo porque não sabemos como os outros reagirão,ou o que pensarão,mas nós não devemos fazer isso,embora seja muito difícil.
Porque o que eles pensam ou deixam de pensar não importa,importa que sejamos felizes.
Porque assim como diz a frase que tem em seu blog, "No final das contas é entre você e Deus,e nunca foi entre você e eles.
Beijos e bom final de semana.
MARILENE disse…
Não somos a imagem refletida no espelho, porque ele só mostra o exterior. E a autenticidade, a verdade, são duas características fundamentais do ser humano.

Bjs.
Amanda disse…
Muito obrigada pelo comentário Gil,e também por estar incluindo-me na lista dos seus blogs preferidos,saiba que vc já está na minha.
É....contanto ao que vc disse sobre pessoas boas e más;
Eu acredito que exista muitas pessoas boas sim,e também existem muitas pessoas más...an...é complexo falar sobre as pessoas,acredito que muitas pessoas não são más,mas elas não pensam no próximo,não de propósito,mas porque elas foram criadas daquela maneira e muito provavelmente criarão os seus filhos daquela maneira também...então existem muito mais pessoas desligadas e que ignoram o mundo ao seu redor.Me coloquei de maneira mais adequada dessa vez...rs
Uma ótima segunda e uma excelente semana.
Beijos.
Poeta Insano disse…
Olá Gil!
''Ser real''
Acredite, você é!
Por quê somente uma pessoa real sabe de seus anseios, suas fraquezas, suas dependências.
É sendo real que podemos sonhar,
ser transparente, ser leve.
E é na realidade que aprendemos
que tudo à nossa volta é magia,
temos momentos ruins, momentos difíceis, mas sempre podemos voltar a plenitude de existir e buscar pelo melhor que há dentro de nós.

Belíssimo texto!
Um abraço!
Poeta Insano disse…
Ola Gil!
Obrigado pela visita e por ter
apreciado o vídeo, que é totalmente
dedicado aos grandes poetas independentes, assim como você.
Grato também por desejar postá-lo no teu espaço.
Aí está o link do vídeo, qualquer dúvida, entre em contato...
Um abraço

http://www.megaupload.com/?d=IVB55RTJ
O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
Contato: Carlos (editor)
machadocultural@gmail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile

Postagens mais visitadas