Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

sábado, 10 de julho de 2010

Meu querer


Quero essa paixão desmedida
Da magia, ser meu próprio feiticeiro
Das tuas noites, ser o teu luar
Dos teus dias, o sol que queima teu corpo inteiro

Ser o vento em tuas velas
As ondas pro teu barco navegar
Pra tua embarcação, ser o próprio oceano
Ou teu cais quando quiseres ancorar

Te deixar ir quando precisares
Te abraçar quando desejares voltar
O prazer em pele e fogo
Um amor pra nunca acabar

Nos desencontros entre o sol e a lua, 
Um eclipse pra te encontrar
Em cada poema poder ser tua
E em todos eles me entregar.

Gil Façanha

2 comentários:

Marcia Moreno disse...

Gil, poema com um desejo intenso de estar,ser,ficar...com quem amamos, na terra, no céu, no mar...o importante mesmo é amar, adoro ler teus poemas porque são diretos da tua alma para alma amada...fascinante querer a entrega sempre, do abraço ao prazer em pele e foto...lindo,lindo,bjo'sss
RSS

Karinna* disse...

*Cadenciado, terno e ardente, rítmico e passional, amoroso e envolvente.
Teu poema é música para alma enamorada.
Belo!
Beijo-te muito
Ka*

Search box

Related Posts with Thumbnails