Dilúvio de mim



Sinto-me água deslizando ladeira abaixo, rumo aos bueiros onde  escondo os temores jogados pelas janelas da minha alma.
 Através desse dilúvio no qual me transformo, e escorre das avenidas dos meus olhos, sou levada pelas enchentes de emoções, onde afogo meus sentidos e me perco de vista nessa correnteza sem direção.


Gil Façanha

Comentários

André Vianna disse…
Lindo trabalho!

Adorei!

Beijos!
Amanda disse…
Poxa Gil...sei que e so um momento e logo vai passar,acredite...
Melhoras Gil,de verdade,torco pra sua animacao...beijos e uma excelente semana

Postagens mais visitadas