Sejam bem vindos pra dentro de mim. Aqui, estou expondo emoções, revelando minha alma, compartilhando com carinho... Publicando sentimentos. (Gil Façanha)

domingo, 10 de julho de 2011

Amor de infância



Sentimento puro me invadia,
Doce infância, tão longe do agora.
Você era tudo o que eu queria,
Emoção vivida em outrora.

Havia o toque sutil da inocência,
O desejo de estar sempre ao teu lado.
Desejávamos declarar as aparências,
Revelar o coração apaixonado.

Mas a vida tão irônica, tão cruel
Nos guiou por caminhos diferentes.
E na dor daquela infância tão fiel
Te escondi no meu peito eternamente.

E depois de tanto tempo, tantos amores,
Algo inesperado aconteceu.
Resgatei a alegria esquecida
Quando do nada, você me apareceu.

Relembrando uma amizade tão bonita
Declarei aquele amor sempre velado.
Confessei minha saudade tão sofrida
E a alegria de te ter aqui do lado.

Sorridente, vi nos teus olhos, um brilho oculto
Teu sorriso tão sincero me falava,
Que na infância tão ingênua e tão perdida
Em silêncio ao meu lado, você me amava.

E agora, nova chance, outro momento.
Estamos frente a frente, a declarar...
Que é hora de esquecer nossos lamentos
E uma antiga história de amor recomeçar.

Gil Façanha

5 comentários:

Amanda disse...

Nossa Gil,que poema lindo!!!
Delicado,romantico e intenso...resumindo:Perfeito!!!
Amei,se vc estiver vivendo isso realmente,espero que de tudo certo,o amor e lindo demais...bjsss e bom fds

Poeta Insano disse...

Olá Gil!

Bela Poesia/Conto!

E quando a gente vê crianças ou adolescentes falando de amor, muitas vezes a gente quer dar conselhos e fazê-los acreditar que é um sentimento passageiro...
Será que estamos mentindo para ajudá-los a não sofrer ou somos tolos mesmo?

Um abraço!

Anônimo disse...

... "Mas a vida tão irônica, tão cruel
Nos guiou por caminhos diferentes.
E na dor daquela infância tão fiel
Te escondi no meu peito eternamente..."

Pra vc FPS... 19 anos não foi suficiente para te esquecer.

Saudade do que nunca vivemos.

Anônimo disse...

Me emocionei...

Anônimo disse...

Oiii...
Achei liiindo o poema. Até pq me enquadro nele!
Espero que o final seja o mesmo, pois ainda estou caminhando para ser feliz ao lado dele (do meu amor de infância)!
beijão, Helena...

=D

Search box

Related Posts with Thumbnails