Sou meu próprio mistério




Admito que não me entendo... Mesmo sabendo exatamente quem sou.
Pareço não estar em busca de nada, e, no entanto nenhum caminho está completo pra mim.
Tenho todas as razões pra ser feliz, ainda que sinta que o que preciso não está aqui.
Busco a liberdade plena, mas não consigo desatar meus próprios nós.
Tenho uma mente aberta, aceito tudo o que em tradução signifique felicidade, mas não consigo aceitar magoar alguém.
Escrevo pra me libertar, mas sinto-me presa em cada linha, por receio das possíveis interpretações.
Quero voar, mas tirei minhas próprias asas por não saber bem aonde ir.
Quero ser eu mesma, mas tenho sido apenas o que querem de mim.
Sinto saudades que não mato.
Tenho amores que não assumo.
Crio segredos pra ter a ilusão que ainda sou dona de mim, ainda que odeie tê-los.
Sou controvérsia pura, ainda que esteja apenas tentando dizer o que penso.
Sou exatidão, mesmo que nem sempre deixe tudo claro.
Sou o medo de tentar e acabar sofrendo.... Apesar de sofrer por ter medo.
Quero tudo o que faço, embora não faça tudo o que queira.
Tenho uma alma dividida entre o certo e o errado... Mas confesso que o errado me atrai de uma maneira que parece certo.
Oculto todos os meus sentidos pra não chocar os que pensam saber quem sou... Ainda que na verdade, eu me sufoque por me ocultar.
Não quero deixar cicatrizes... Mesmo que já não consiga mais contar minhas próprias marcas.
Posso ser a salvação de uma alma acorrentada... Embora jamais tenha, de verdade, libertado a minha.

Gil Façanha

Comentários

HEIDY disse…
Gil que maravilha ler coisa tão belas,acredito que muitas pessoas sentem o mesmo que vc e não tem essa maneira tão especial de descrever.
Parabénsssssssssss amiga poetisa.
Brilhanteeeeeeee e lindoooooooooo!!!!
Sim, Gil. Você fez a sua confissão.
E mostrou que é uma linda mulher internamente.
Por fora, basta olhar a metade do retrato!

Beijos,
Jorge
Flor da Vida disse…
Lindo e reflexivo texto! Na verdade o ser humano é sempre assim, nunca contentamos com o que temos a nossa disposição... Mas esse sempre querer mais, buscar mais, é que dá sentido e força à nossa vida... O amor nunca pode faltar em nenhum momento, e isso você já provou que nasceu para amar... Amiga linda, aplausos pra ti!!! Carinhos... Bjsss
Sandra Botelho disse…
Minha querida, somos sempre assim, nos sentindo incompletos, insatisfeitos, acho que por isso somos uma constante busca.
Bjos achocolatados
Anônimo disse…
Reflexão exurbitante neste local, visões como aqui vemos dão motivação a quem quer que aparecer neste espaço :/
Escreve mais do teu espaço, aos teus leitores.

Postagens mais visitadas