Sofro (dueto)



Sofro 
de não te ver, 
de perder 
os teus gestos 
leves, suaves
a tua fala 
que o sorriso embala, 
a tua alma 
tácita, tão calma... 


Sofro por tua dor tão sentida
Por não fazer parte da tua vida
Em não dizer adeus por nunca te ver

Sofro, choro, sinto tua falta
Uma saudade desmedida,
 como quem diz adeus a vida
Um coração a entorpecer.

Sofro 
de te perder, 
por dias que parecem meses, 
durante meses que parecem anos... 


Sofro por sermos os culpados por nossos desenganos
Por nunca termos feito planos
Por nunca ter estado com você

Sofro por sentir todos os dias, a tristeza e a alegria
De ser de você sem te pertencer
Sofro por que te quero ao meu lado
E assim meio desesperado vou temendo enlouquecer.

Venha regar o jardim dos meus enganos, 
sentar nas árvores de tristes ramos


Venha alimentar minha vida com tua emoção
Vem fazer tua morada em meu coração
Pra descobrirmos que sem esse amor
A vida não tem muita razão.


Helton Hermes   Gil Façanha

Comentários

Flor da Vida disse…
Um dueto afinadíssimo! Ficou muito lindo!!! Aplausos a ambos!!! Cainhos meus aos dois... Bjsss
Gil, com amor a Vida é tudo, sem Amor a Vida é nada!
Belo poema, amiga!

Carinho,
Jorge
Monica Pamplona disse…
Meninaaa!!Q maravilha de poema.Forte e intenso,(como deve ser o amor).Um dueto q por vezes não se sabia mais quem era quem.Parabéns,minha linda.Mais uma excelente obra.
Bjão no coração.
MÔNICA
Ni ... disse…
Dueto lindo!

Beijo daqui praí
Lindo !!!
Tem uma coisinha no meu diário p você...
dá uma olhandinha... ^^,

Postagens mais visitadas